quinta-feira, 3 de outubro de 2019

Viciada em Séries - UNBELIEVABLE



🌷Oi, Pessoas!!
.
Esta minissérie policial baseada, em uma história real, é uma produção original Netflix. Possui 8 episódios variando entre 45min e 1 hora cada.
.
Eu ainda não terminei de assistir, na verdade, estou no terceiro episódio, mas resolvi fazer logo o post para incentivar que mais pessoas assistam o quanto antes.
.
Produções como esta precisam ser feitas para mostrar a realidade de como uma mulher, vítima de estupro, é tratada pelos órgãos responsáveis por investigar o caso.
.
Não vou mentir para vocês, é muito difícil de assistir. Dá nojo, asco, raiva, repulsa, sensação de desespero e impotência, tudo junto. Homens justificando estupradores e desacreditando as vítimas, sociedade sendo cruel e culpando a vítima. Por fim, vítima acuada duvidando de si mesma.
.
As atuações de Kaitlyn Dever, Danielle Macdonald, Toni Collette e Merritt Wever estão maravilhosas. Você vai sentir a dor, a indignação e a revolta de cada uma delas se apropriando de você. É FORTE. Não dá para maratonar... a não ser que seu estômago seja muito forte. Estou vendo um episódio por dia.
.


⚠️ Atenção! A segunda imagem é uma cena selecionada pelo IG @umfilmemedisse . É ou não é isso aí???
.
.

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Música da Semana

💙Oi, Pessoas!!
.
A música de hoje é  "Come Here", da Kath Bloom. Confesso que eu mesma não conhecia essa linda voz, antes de ouvir essa música na trilha sonora do filme "Before Sunrise" (1995), mas bastou ouvi-la para me encantar. O filme é lindo, a trilha sonora é perfeita e é com os maravilhosos Ethan Hawke e  Julie Delpy.

.
Sei que tem muito tempo que não escrevo por aqui, mas em momentos como o de hoje, quando sinto que minha alma está de volta ao meu corpo... tudo o que desejo é falar. E cá estou, abrindo meu coração mais uma vez e compartilhando a incrível experiência de ver novamente esse filme lindo e apresentar para quem não conhece, essa música.
.
Eu adoro folk!
A sensação que tenho é que a voz transmite um choro, um lamento, um desabafo... mas de uma forma boa. A Kath é cantora e compositora e atua no meio desde 1976. Não é maravilhoso? Tantos anos... a eternidade da música e essa conexão direta que ela tem com nossas emoções só pode ser sentido. Quem explica esse aconchego que a música traz?
.
Deixo para vocês um trechinho do filme com essa música de fundo... 

"Before Sunrise" - 1995  Julie e Ethan

Come Here _ Kath Bloom

There's a wind that blows in from the north.
And it says that loving takes its course.
Come here. Come here.

No I'm not impossible to touch I have never wanted you so much.
Come here. Come here.
Have I never laid down by your side.
Baby, let's forget about this try.
Come here. Come here.

Well I'm in no hurry. you don't have to run away this time.
I know that you're timid.
But it's gonna be all right this time.

Venha Aqui

Há um vento que vem do norte.
E diz que o amor pega este caminho.
Venha aqui. Venha aqui.
Não eu não sou impossível de tocar eu nunca desejei isso tanto assim.

Venha aqui. Venha aqui.
Tenha-me, eu nunca ficarei abaixo, mas do seu lado.
baby, vamos esquecer deste orgulho.
Venha aqui. Venha aqui.

Bem eu não tenho pressa. você não tem que correr dessa vez.
Eu sei que você é tímido.
Mas tudo vai dar certo dessa vez.

quarta-feira, 20 de março de 2019

Just to say "Hi"

🌹 Oi, Pessoas!

Esses últimos dias tenho me sentido absurdamente triste e ainda que eu tente disfarçar e que a maioria das pessoas nem se dê conta, não posso enganar a mim mesma.

Estar triste e ainda fazer as coisas que você ama é um indicativo de que é apenas uma fase ruim que irá passar. Mas, quando você percebe que as coisas que você ama não te trazem mais a menor alegria, seu "pisca-alerta" precisa ser ligado.

Não adianta me jogar no trabalho ou cuidar da casa ou criar novas atividades para ocupar meu tempo... desde a morte da minha mãe estou irremediavelmente 'quebrada'. O falecimento do meu pai logo em seguida fez tudo parecer ainda pior.

Sim, eu sei que a vida continua e isso acontece com "todo mundo" e "todo mundo" sobrevive... mas, eu não quero sobreviver... eu quero viver (não preciso estar feliz mas pelo menos motivada).

Sofro muito quando percebo que nem meus amados filmes, livros e séries que serem foram os heróis que me tiravam de momentos difíceis, hoje já não me dão alegria. 😔

A terapia me ajuda no sentido de me fazer ver que é normal se sentir assim... porque foi uma grande perda e que cada um tem seu tempo para vivenciar o luto. Por outro lado, ele me disse uma coisa que fica ecoando em minha mente... "é difícil porque você perdeu um dos seus pilares 'você não é mais filha' e isso mexe com qualquer um..."

Como assim? 

Pois é... não uso mais as palavras "pai" e "mae"... Tem noção do quanto isso é louco? Não posso mais chamá-los, não posso mais ouvi-los, não posso...

Então,  é por isso que ando sumida. É por isso que não tenho escrito aqui ou no Instagram ... não tenho conseguido. Simples assim. Estou cansada de tentar parecer alegre em ambientes sociais porque isso é o que esperam de mim... e nas redes sociais, pelo menos, é bem mais fácil 'sumir por uns dias'. As pessoas perguntam por você via direct ou messenger mas ainda é uma cobrança mais suave do que a das pessoas ao seu redor.

Bom, era isso.💗

domingo, 25 de novembro de 2018

Comédias Românticas



🌹Oi, Pessoas!!

🎬 Saudades dessas três atrizes maravilhosas - Sandra Bullock, Meg Ryan e Julia Roberts. Essas divas dominaram o cenário das comédias românticas nos anos 90 e início dos anos 2000.

🌟Lindas, divertidas e excelentes atrizes. Cada uma a sua maneira. Inclusive, caro leitor, não sei se você percebe mas cada uma tem um biotipo diferente. Temos uma ruiva, uma morena e uma loira. Elas faziam sucesso por ter talento e não por ter o rosto igual ao da "fulana de tal". Até porque, pasmem, houve uma época em que ter o mesmo rosto não era garantia de sucessoo. Pelo contrário, você será apenas mais um do mesmo... Enfim... (perdoem o desabafo hahaha... lá vou eu divagando...)

🎬Alguém pode me dizer onde foram para as boas e velhas comédias românticas??? Sério... quando foi que as coisas se transformaram em 8 ou 80?

🌟Por quê os gêneros não podem coexistir? Você pode até tentar encontrar um filme nesse estilo nos catálogos por aí... talvez até encontre um ou dois... mas, se você tiver mais de 25 anos e for um cinéfilo desde sempre, provavelmente, você já terá visto tudo.

🎬 O pior é que não dá para entender o porquê desses filmes não estarem sendo produzidos. Público tem. Basta ver o sucesso arrebatador de "Para Todos os Garotos que Já Amei" na Netflix.


quarta-feira, 27 de junho de 2018

Projeto de Leitura - Casos e contos

Foto Autoral
do livro "Todos os Contos"
CLARICE LISPECTOR
_ O Triunfo _

Oi, Pessoas!!!

Tô muito animada! Tenho feito as escolhas certas de leitura. É sério. Resolvi ler, na sequência do meu projeto de leitura, um conto da Clarice e que conto maravilhoso. 

Comecei com "O Triunfo". O conto relata a história de uma mulher que acorda um determinado dia e percebe que seu companheiro se foi. Talvez você esteja pensando que o tema seja muito comum e já muito explorado. Mas me diga o que, no nosso cotidiano, não poderia ser transformado em poesia pela nossa diva Clarice?

A história se desenvolve através do despertar da personagem. Não apenas o físico mas também o emocional. Enquanto recria o despertar físico da personagem e toda a sua percepção do universo ao seu redor, Clarice nos apresenta memórias da relação que a mesma tinha com seu companheiro. 

Todo mundo que já viveu algum tipo de relação mais duradoura, sabe o quanto é difícil perceber o enorme vazio que a partida do companheiro deixa em todos os cômodos da casa e, principalmente, em nossas vidas. Isso acontece com a nossa personagem. 

Foto Autoral - Imagina ouvir algo assim do cara que tá contigo... 
Ao longo do dia, ela vai vivenciando todos os estágios de um término. Primeiro, percebe que acabou mesmo. Segundo, procura entender o porquê relembrando situações e discussões que viveram. Terceiro, toma consciência de que ele não voltará.  Quarto, começa a buscar alegrias no que sobrou de sua vida. Quinto, se percebe podendo existir sem o outro. E, por último mas não menos importante, se sentindo feliz, capaz de seguir em frente ela recobra a esperança de que "ele voltaria". 

Como assim? É sério isso? Pessoas, que nó que a Lady Lispector deu em mim... Já estava comemorando a vitória da personagem... e de repente... caímos em um redemoinho sem fim, girando sobre o mesmo lugar. Amei! Amei! Amei! 

Passada. Recomendo que leiam. Acho muito verdadeiro... já passei por isso. Por favor, tentem ler ouvindo a música do Nando Reis, "Eu e Ela", se encaixa com perfeição.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...