sábado, 30 de novembro de 2013

Melhores Momentos - Filmes #02


DE REPENTE 30
(2004)

Oi, Pessoas!!!

Separei esse lindo momento dos meus 
dois amadinhos no filme De Repente 30. 
Não sei vocês mas eu enlouqueço com
 esse jeitinho lindo do Mark ser. 
Como pode ser tão fofo e ter tão pouca noção disso? 
Ele tem essa carinha de cachorro que caiu da mudança e nesse filme especialmente. 
A Jennifer Garner também tá maravilhosa!

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Saudações Vulcanas \\// 2013 #21

Oi, Pessoas!!!!

Encontrei meu desejo para 2014 na página do Viaje na Leitura do Facebook... Já estou nesse ritmo mas sei que em 2014 isso será mais efetivo.
Lilly DiCine
by Lilly


quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Melhores Momentos - Séries de TV - The Vampire Diaries

The Vampire Diaries 
- Primeira Temporada -
Cena entre Damon e Caroline
(Não sei a origem da imagem... encontrei na net...)
Oi, Pessoas!!!

Não sei vocês, mas eu adoro quando, nas minhas séries ou filmes, meus personagens preferidos mencionam uma outra série, livro ou filme que eu conheço. Não importa se o comentário é favorecendo ou não o mencionado... rs Acho legal tornar o personagem mais real, trazendo-o para o nosso contexto atual, entende? Nesse momento que eu selecionei... o meu adorado Damon menciona a Saga Twilight de forma muuuuuuuuito divertida. Amei! hahaha

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Resenha: A Culpa é das Estrelas - John Green


A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.
Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar. (Skoob)

Oi, Pessoas!!!

Hoje eu vou falar sobre esse livro lindo. Nem sei por onde começar... Comecei a ler em 15 de maio deste ano e só terminei de fato ontem a noite... Protelei por 6 meses o seu término porque não estava preparada para a dor que sentiria. 

O livro conta a história da adolescente Hazel Grace. Hazel é portadora de uma espécie rara de câncer de tireoide, que afeta diretamente os pulmões, já em fase terminal. Desde a descoberta do câncer até os dias atuais no livro, ela apenas protela a sua morte, pois sempre soube que não haveria cura. 

O tratamento é contínuo e quase sempre bastante doloroso. Entre a rotina de idas e vindas ao hospital, Hazel tenta levar uma vida comum. Por um tempo continuou frequentando a escola embora no momento já não o faça mais; anda sempre acompanhada de um carrinho de oxigênio e frequenta um Grupo de Apoio por insistência de sua mãe. 

Seus pais vivem em função de seu conforto e bem-estar. Seu pai trabalha, é atencioso e muito chorão. Sua mãe a acompanha 24h mas não chega a ser grudenta... é apenas presente e atuante. 

Hazel Grace é extremamente pensativa e ama o livro "Uma Aflição Imperial", de Van Houten. Esse livro tem um significado muito especial para ela, mexeu com suas emoções por se tratar de uma história bastante verdadeira. O problema é que a história termina de forma abrupta sem dar um destino concreto aos personagens que Hazel tanto ama. Essa incerteza sobre o futuro deles é um motivo de especulação e incômodo constantes na vida dela. 

Em uma de suas visitas ao Grupo de Apoio Hazel, conhece Augustus Waters - o Gus. Gus, também teve um câncer na perna e por isso foi obrigado a amputá-la. No momento não apresenta indícios da doença. Utilizando uma prótese, Gus é um rapaz peculiar. Muito bem-humorado, amante das metáforas, gaaaaaaato, ex-jogador do time de basquete da escola e que tem mania de deixar um cigarro na boca... Não se preocupe ele não fuma... é só charme! rs

Os dois são magicamente atraídos um para o outro e assim, começa a história de Gus e Hazel. Uma história linda de amizade, cumplicidade, sonhos, persistência, força, coragem e acima de tudo muito amor. Há muito riso e muito choro... 

Mas o que mais há neste livro é uma sensação boa. Uma sensação exaustiva e maravilhosa de ter podido participar da mais linda história de companheirismo que eu já li em minha vida. 

Você chora copiosamente, chora de soluçar de verdade. Você não acredita em tanta dor mas você termina dolorosamente feliz. Feliz por ter conhecido Hazel Grace e Gus. Por ter conhecido seu jeito valente e doce de encarar aquilo que a vida lhes oferecia. 

Não é uma história dramática... não é não. Você vai rir muito com esses adolescentes cheios de vida em meio a uma doença tão devastadora... Você chora por conta da coerência e da lucidez com que eles falam sobre vida e morte... 
É LINDO! É maravilhoso! Recomendo muito!

Separei tantos momentos... tantas frases... mas parece que tudo é tão pouco para definir Hazel e Gus 

Ah, não posso esquecer de mencionar Isaac o melhor amigo do Gus você vai rir e se emocionar com esse moço dramático... ;D

"Eu fiquei pensando no verbo lidar, e em todas as coisas não lidáveis com  que se tem de lidar."
- Hazel Grace

"Esse é o problema da dor, ela precisa ser sentida."
- Augustus Waters

Saudações Vulcanas \\// 2013 #20

Oi, Pessoas!!!

Pense numa pessoa destroçada...

Acabei de escrever a resenha "A Culpa é das Estrelas"... Sei que não ficou boa... Não consigo mesmo escrever quando não é a hora... mas já havia postergado tanto... =\

Nunca imaginei que fosse chorar tanto com um livro em minha vida... E olhe que já chorei com muitos... mas esse livro tem um quê de diferença... Não sei explicar... É uma dor lúcida, consciente e inevitável...
Eu sabia que seria assim... Há vários meses atrás achei essa imagem na net, não me lembro onde, e guardei. Guardei porque sabia que seria perfeita no momento apropriado... 

Hoje, agora, após terminar o livro, me sinto em um pranto que só se sente por um ente muito querido... E de que outra forma posso considerar essas duas criaturas lindas que o John Green tão genialmente criou? 

Tenho certeza que, você que leu, se sente igual e você que ainda vai ler, prepare-se! 


segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Episódio 07 - Quarta Temporada - The Walking Dead

SPOILER
Peso Morto
Episódio 07




Oi, Pessoas!!!

No episódio anterior...

Então, eu aqui apaixonada, babando pelo lindo episódio sobre o Governador e esse povo "sem noção" falando como o episódio foi ruim, parado, sem ação... "nossa, só falta agora quererem mudar o governador, deixar ele bonzinho" OI? OI? ou "como vão fazer para dar ritmo à série novamente e levar o governador fazer o que ele precisa fazer no meio da temporada depois de dois episódios de calmaria?" OI? OI?
Jesus, me acuda!!!! Jesus, me puxa agora!!! 
Opa, melhor não porque eu preciso ver o fim da série...rs 

Fala S.É.R.I.O!!!

Tá legal, vamos analisar friamente a história.

Todos os personagens têm seus altos e baixos num mundo totalmente transformado. Claro que o que é certo é certo e o que é errado é errado e o apocalipse não muda isso. Ok! Mas será mesmo? 

1. Roubar é certo? Não. Mas eles têm roubado, saqueado e invadido. Todos eles... 'os bons' e 'os maus'. Que nome damos a isso, nesse mundo louco? SOBREVIVÊNCIA.

2. Matar é certo? Não. Mas todos eles, em maior ou menor escala, têm matado. 
- Walkers para evitar a morte e o retorno. 
- Vivos que tentam lhes matar.
Todo eles... 'bons ou maus'. Que nome damos a isso, nesse mundo louco? SOBREVIVÊNCIA.

3. Torturar é certo? Não. Mas todos eles têm feito. Todos eles... 'os bons' e 'os maus'. Ou vocês se esqueceram que o nosso amado e idolatrado Daryl torturou Randall, na Segunda Temporada para saber quantos haviam no grupo dele e que tipo de pessoas eles eram? Foi à toa? Não. Tinha um objetivo? Tinha. Qual era? Proteger o grupo! Que nome damos a isso, nesse mundo louco? SOBREVIVÊNCIA.

Sim, o Governador é um idiota. Sim, ele é um sádico. O governador fez cada uma, dessas ações citadas acima com muito prazer e satisfação. Maaaaaaaas, do jeito doentio dele, tudo o que ele fez foi em prol de fortalecer o seu próprio grupo. Para que ele fosse o tal? Para que ele fosse o "O Poderoso Chefão do Apocalipse"? Talvez, mas isso não importa. Ele acreditava que era preciso. Por quê? Porque ele, assim como tantos outros em alguns momentos, se perdeu de si mesmo. Alguns, por um breve momento. Ele de alguma forma suprimiu o Phillip e estabeleceu pleno domínio ao Governador... 

E aí, eu chego no episódio seis, dessa temporada.

Dentro do mundo insano de Phillip - eu o considero vivendo em insanidade e não sem humanidade - ele acredita que:

- Torturou Glenn e Maggie porque eles precisavam dizer onde ficava o seu abrigo; eles precisavam dizer se seu grupo era grande o bastante para configurar uma ameaça a Woodbury;

- Mandou matar a Michonne quando ela deixou Woodbury para que ela não voltasse com um grupo maior e tomasse seu precioso 'reino'.

- Matou aquele grupo imenso de militares porque queria suas armas, munição, mantimentos e, PRINCIPALMENTE, destruir toda presença masculina forte que pudesse ameaçar a sua liderança (inclusive é por esse mesmo motivo que ele persegue RICK);

- Deixou Andrea para morrer porque achava que ela enquanto traidora merecia morrer. 

- Matou Milton porque ele era fraco e segundo Phillip não merecia viver... 

- Persegue a Michonne porque ela lhe tirou a Penny zumbi. Ela lhe tirou a esperança de ter sua filha de volta pois até então, ele ainda acreditava que Milton encontraria uma cura;

- Invadiu a prisão e tentou destruir tudo porque achava que eles seriam uma ameça constante. Ele sempre temeu a força de Rick. Então, destruindo a prisão suas chances de sobrevida diminuiriam exponencialmente. 

Agora eu pergunto: 

1.Tudo isso aconteceu assim de fato? 

Não. 

2. É um jeito doentio de ver o mundo? 

Sim.

O que temos no episódio seis é um governador que, após matar quase todos os integrantes do seu próprio grupo de ataque, teve um revés mental que lhe propiciou ver com clareza a gravidade do seu ato tresloucado. 

Acontece que a lucidez pode ser tão sofrida quanto a loucura, ou mais. O Governador entrou em choque pós-traumático. Ele agora se enxerga e não se gosta. O comportamento dele em relação ao mundo ao seu redor é de - chega, me deixem morrer. Ele não interage nem com seus comparsas, nem com os zumbis... ele simplesmente, existe. 

Quando o Governador encontra Lilly e sua família - agora que ele está 'lúcido' - ele se lembra de como era sua família; sente falta disso; tenta ajudá-las; tenta reviver a experiência de ter uma família e, principalmente, reviver seus momentos com Penny através de Megan. Porém, isso não quer dizer que ele virou uma flor... Por favor, né gente? 

Ele só quer uma nova oportunidade de seguir em frente com um objetivo, só isso mas ele não virou um cara bonzinho. Muito pelo contrário, é claro que agora ele está mais disposto que nunca a fazer qualquer coisa para proteger a sua "nova Penny". Alguém duvida? 

Por acaso vocês estão cientes de que, no término do episódio 05, ele reapareceu sozinho observando a prisão? Isso deixa evidente que o momento dele com as garotas foi anterior àquele momento na prisão... Portanto, fiquem calmos e aguardem... muitas águas rolaram até ele chegar ali... =P

Ah, por favor... tentem ver hoje o mesmo episódio 07 que eu... Pleaaaaaaaaaaaaaaase... 
SPOILER
Peso Morto
Episódio 07

Mais um episódio incrível... 

O episódio já começa arrasando... Hahahahahaha... Adorei o Governador lavando roupas... Fantástico! O detalhe é que ele não está ajudando... ele está executando a tarefa sozinho. Enquanto estende a roupa, ele joga uma partida de xadrez com a Megan e mais uma vez, filosofa sobre vencer e perder... Uma cena para marcar sua dedicação à garota... *-* 

Sabe, dessa cena é possível tirar uma nova reflexão além da discutida por ele e a garotinha... Primeiro, alguém notou que ele não mente para ela? Ele silencia, mas não mente. 

Outra coisa legal é... o cara tá lavando roupas isso só mostra o quanto ele é flexível e joga nas onze... qualidade essencial para um líder. É como Rick, não há serviço bom demais ou ruim demais... faz-se de tudo. 

Quem me conhece sabe que eu sou radicalmente contra essa idolatria ao que é errado, ao que é o lado ruim da história... Acho que o mundo já está uma grande M sem que a gente perpetue por aí inversão de valores... Mas, o que estou admirando aqui é a força e a estratégia clara que só um grande líder tem, seja ele do mal ou do bem.

Durante todo o desenrolar do episódio vemos um "Brian", tranquilo, condescendente, fazendo o que lhe era pedido... fosse o que fosse. Desde sair para buscar suprimentos, à lavar roupas ou retirar a mesa... Vimos até mesmo ele servindo de assistente para a "partida de golfe" do Martinez. 

Em busca de mantimentos descobriram que há um matador à solta - uma espécie de justiceiro ou maluco mesmo... vai saber... - que decepa suas vítimas e lhes cataloga um adjetivo funcional... tipo: "mentiroso", "estuprador", "assassino"... Numa cabana, encontraram as cabeças decepadas e alguns zumbis... como se fosse uma armadilha mas conseguiram se livrar deles e arrebanhar alguns suprimentos, inclusive bebida alcoólica... =\ 


Numa conversa a respeito do tipo de insanidade que haviam encontrado ali, o Governador apenas diz:

 "Melhor não pensar muito sobre isso..." 
                  - Governador/Philip/Brian

"O fim do mundo não é nada quando você tem um tanque."
                                                                       - Mitch 

Pete e Mitch
Nessa hora, ficamos sabendo a origem de Mitch e Pete. 

Mitch - é chato demais da conta e chama o governador de caolho o tempo inteiro e isso me irrita profundamente - era motorista de caminhão de sorvetes promovido a motorista de tanque de guerra durante o apocalipse que, durante sua fuga, levou consigo sua "ferramenta de trabalho" - o tanque. 

Pete é mais tranquilo, além de ser gato... foi voluntário no Forte Benning quando tudo começou mas de alguma forma fugiu de lá... ( não ficou claro se o forte já era...)

De volta ao acampamento e à vidinha provisória assumida... todos se divertem, até a Tara já se arranjou com a Alícia... 

   "... o passado deve ficar no passado."
                  - Governador/Philip/Brian

Mas...
Como nem só de calmaria vive um homem... Martinez teve a infelicidade de propor ao Brian um revezamento da liderança do grupo... 

Gente, foi incrível... 
o Brian surtou de imediato... derrubou o Martinez e arrastou ele, ainda vivo, direto para refeição dos zumbis do fosso... o.O  


Pete se autodenomina o líder e saem em nova expedição de busca, encontram um acampamento e Mitch sugerem saquear e fugir sem matar ninguém mas Pete que é um fofo tal e qual o Rick não concorda... tempos depois quando retornam para seu próprio acampamento descobrem que o grupo que haviam poupado tinha sido dizimado e todos os suprimentos levados... 


Mitch surta e discute com Pete... o Governador volta pra casa chateado... certo de que uma disputa pelo poder se iniciará e, que isso não é nada bom, decide fugir com sua nova família... No caminho porém, foi obrigado a retornar porque se deparam com um grupo enorme de errantes atolados na estrada...


De volta, sem mais nada a fazer (segundo a sua própria visão doentia) a não ser tomar o poder, ele mata o Pete e se alia ao infeliz louco de pedra do Mitch... 

"Se juntar-se a mim não terá que pensar sobre fazer a coisa certa ou fazer a coisa errada. Apenas estará fazendo o necessário." 
                                                                        - Governador/Phillip/Brian

"As pessoas acreditam no que querem acreditar. Todos adoram um herói."
                                                                        - Governador/Philip/Brian

É agora que nós vemos o Governador de volta e planejando tomar a prisão... único lugar que ele considera de fato seguro...


Fiquei muito triste com o que ele fez com o Pete... Principalmente por ele ter deixado o rapaz se transformar em zumbi e tê-lo aprisionado no fundo do lago, fazendo do espelho d'água uma nova vitrine de zumbis... A insanidade está de volta... 
  

E o episódio termina com o Brian brincando de mirar entre os grupos Carl/Rick e Hershel/Michonne 

Trilha Sonora SINTONIA DE AMOR

Oi, Pessoas!!!

Resolvi que sempre que encontrar uma trilha sonora inteirinha, vou disponibilizar aqui para vocês... Espero que apreciem pois essa trilha é divina e compõem com perfeição as cenas desse filme linnnnnnnnnnnnndo!


domingo, 24 de novembro de 2013

Trechos Preferidos - Matilda - Roald Dahl

"Já é ruim quando os pais tratam crianças comuns como se fossem cascas de ferida ou joanetes, mas é muito pior quando a criança em questão é incomum, ou seja, sensível e inteligente. Matilda era as duas coisas, principalmente inteligente. Tinha a mente tão ágil e aprendia tudo tão depressa, que mesmo os pais mais medíocres teriam percebido sua capacidade. Mas o sr. e a sra. Losna, muito obtusos e fechados em suas vidinhas estúpidas, não notavam nada de extraordinário a respeito da filha. Para dizer a verdade, se ela entrasse em casa se arrastando, com uma perna quebrada, acho que nem assim eles notariam alguma coisa." (páginas 4 e 5)
Roald Dahl

Trecho do livro "Matilda, de Roald Dahl, Editora Martins Fontes - São Paulo - 2013 pág 4 e 5.

sábado, 23 de novembro de 2013

Melhores Momentos - Séries de TV - Hannibal

HANNIBAL
Primeira Temporada 
Episódio 01

Parte I


Parte II


Parte III

" (...) do que com imaginação ativa."

Will é um doce! *-* 

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Ganhei e Chegou!!! \o/

Oi, Pessoas!!!!

Olha só que alegria, meu novo livrinho que eu ganhei no blog da Menina que Comprava Livros.  
Eu ganhei no sorteio do dia 9/nov ...


Chegou hoje, dia 22.nov... 

Gente, que livro mais lindo...A capa é divina e a diagramação é muito fofa! Além disso tudo, só para variar, a Raffa Fustagno, sempre foooooooooooooooofa me mandou junto um o marcador do livro... \o/ *-* Uhuuuu!!! 


Como vocês já sabem, por aqui, nessa terra magia... eu nunca consigo marcadores para combinar com os livros, mesmo que seja um MEGA lançamento... É vergonhoso! Mas nada como ter boas amigas virtuais que sempre lembram da gente... Obrigaaaaaaaaaaaaaaaaaaada!!!


Eu não conheço essa autora mas acredito que o livro seja muito bom porque a sinopse é maravilhosa! 
Autora - Gail Carriger

Minhas Coleções #06


Oi, Pessoas!!!


Hoje apresento a vocês minha modesta coleção de livrinhos do Dostoiévski. Devo agradecer imensamente a minha amada Editora Martin Claret pois, sem ela, não teria tantos - mesmo que ainda poucos - livros do meu querido. Os preços accessíveis me permitem ler os clássicos da literatura que tanto amo. 

De toda a minha coleção - 5 livros...rs - apenas um não é da Martin, é o "Noites Brancas". Antes de ler Noites Brancas, eu achava Crime e Castigo o melhor dentre os que tenho, embora eu ame todos. Amo muito mesmo. É que Dostoiévski tem um tom triste e até mesmo depressivo muito marcante que no caso de Noites Brancas é direcionado para o amor. Isso enternece e suaviza um pouco a história. 

Os livros do meu querido  D, são densos, reflexivos  e extremamente envolventes. Quando a gente termina de ler parece que tomou uma surra...rs, pelo menos, eu me sinto assim...  Recordações da Casa dos Mortos mesmo ... nossa senhora! Mas não livros que não podem deixar de ser livros. 

Sempre chamo seus personagens apenas pela primeira letra porque os nomes são impronunciáveis... hahhahaha Também costumo fazer uns organogramas para entender as ligações entre os personagens... ;D

Quando vejo certas blogueiras famosas dizendo: "não sei porquê tanto enxame com literatura clássica, esses livros são um porre" ou "nunca li clássicos, tenho uma cisma com esses livros"... desculpa mas me dói na alma. 

Eu sou daquelas que precisa conferir... Não posso dizer não gosto se não li. Isso é horrível. Também não gosto de abandonar leituras. Só abandonei uma até hoje e eu tinha 12 anos na época. Espero conseguir um novo exemplar desse livro para voltar a lê-lo. Se chama "A Pata da Gazela", de José de Alencar. Lembro que o autor levava páginas e páginas só para descrever o pé da moça... rs... Achei tão maçante... rs mas repito que eu era uma "pirralhinha"... rs


Vamos a eles!!!

Vou ordenar por ordem de compra e leitura...

1. O Jogador - dos 5 que tenho é o que menos gosto... embora goste...*-* 
2. Crime e Castigo - Perfeito!
3. O Idiota - Amo!
4. Recordações da Casa dos Mortos - Sofridamente divino!
5. Noites Brancas - Muito-Mais-Que-Perfeito!!!! Resenha aqui.

Espero, em breve, completar toda a minha coleção... *-*  

Saudações Vulcanas \\// 2013 #19

Oi, Pessoas!!!

Achei essa frase linnnnnnnda! 



da Página "Viciados em Livros" no Facebook

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Ganhei e Chegou!!! \o/


Oi, Pessoas!!!


Mais uma promoção linda e mais um livrinho to me! Uhuuuu!!! Mais uma vez, só tenho a agradecer à Raffa Fustagno pelas suas promoções "reais e respeitosas". É uma alegria seguir A Menina que Comprava Livros!

O Sorteio foi em 2/NOV/2013



E o livro chegou hoje, 21/11/2013, poucos dias Depois do meu aniversário. Ainda to considerando presente de aniversário ... Hahahahhaha!!! \o/


Sem contar que a fofa da Raffa me mandou 3 marcadores lindos. Sendo dois da diva da Meg Cabot... Os meus primeiros... *-* Dos quais eu não tinha nenhum... \o/ Fiquei tão feliz que saí pulando feito louca!!



Obrigada, Raffa!!!!

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Melhores Momentos - Séries de TV - The Walking Dead

Oi, Pessoas!!!

Amei o episódio sobre o Governador. Adooooooro a oportunidade de conhecer melhor o emocional dos personagens da minha amada série. Então, separei dois momentos que foram, para mim, os mais significativos do episódio. 

O primeiro é o "Juramento de Mindinho"... é aquele momento em que a Megan consegue romper a barreira de silêncio e distanciamento que o próprio Governador se impôs. Ela faz ele sorrir. Ela faz ele inventar uma mentirinha sobre o tapa-olho para poupá-la da realidade cruel desse novo mundo. 


THE WALKING DEAD
Quarta Temporada


EPISÓDIO 06

É após esse momento que ele resolve se limpar, fazer a barba... enfim... se permite um visual humano novamente. 
Logo depois, vemos um governador mais relaxado, distraindo a menina enquanto as irmãs cuidavam do pai moribundo. A cena do jogo de xadrez também é maravilhosa, principalmente pelo cunho filosófico, mas não tão significativa... pelo menos para mim.

E o povo criativo do site Walking Dead Br já criou uma imagem 
compatível com a historinha que ele contou para Megan... é muito amor. 
Pirates of Woodbury

                                         
Maaaaaaaas como alegria de sobrevivente do universo zumbi dura pouco... Logo o velho morre e o Governador é obrigado a matá-lo de forma rápida e com o que estava disponível... ele então, esmaga o crânio do velho com um dos cilindros de oxigênio... o.O tudo em meio aos gritos das três que estavam se despedindo do do velhinho. Elas que nunca haviam visto cenas fortes... que foram preservadas da loucura que o mundo se transformou ficaram chocadas e assustadas, com medo mesmo do governador... Megan então, afasta-se completamente... Isso maltrata tanto o governador que ele volta ao seu apartamento, queima a foto de sua família como se finalmente enxergasse que aquele momento família não pertencia mais a ele. Que ele agora, só assusta e faz mal a quem estiver por perto... =\ Fiquei triste por ele... triste mesmo.


THE WALKING DEAD
Quarta Temporada
EPISÓDIO 06


SPOILER DOS LIVROS 
- NÃO LEIA A PARTIR DAQUI -

No livro, sabemos que ele assume a identidade do irmão falecido... na série, ele assume a identidade de Brian Heriot (nome de um falecido escrito no muro de um local por onde ele passou...  

Saudações Vulcanas \\// 2013 # 18

Oi, Pessoas!!!

O saudações de hoje é sobre um vídeo que a fofa da Milena Cherubim compartilhou no Facebook. Ela dizia que tinha chorado muito ao ver esse pedido de casamento e que se a moça não aceitasse, ela aceitaria. Fiquei curiosa e fui conferir... Chorei litros e litros. O pedido é divertido e lindo... Mas o mais importante é o quanto ele se dedicou para fazer esse momento especial. 
Muita gente vai ver o vídeo e dizer: Por que a Emily tá chorando é tão engraçado? Mas é pelo carinho, pela emoção de se sentir amada... Isso não tem preço e emociona a qualquer uma... <3

Quem não gostaria de um pedido assim? #ficadica ;)


Trechos Preferidos - Guerra Mundial Z - Max Brooks

"... Só o que temos é o que queremos ser. Entende o que ele estava dizendo? Nosso país só existe porque as pessoas acreditam nele, e se isso não fosse forte o bastante para proteger-nos dessa crise, então que futuro poderíamos esperar ter?  Ele sabia que a América queria um César, mas ser um César significaria o fim da América. Dizem que os grandes tempos fazem os grandes homens. Não engulo essa. Vi muita fraqueza, muita sujeira. As pessoas que deviam se levantar para o desafio ou não puderam ou não quiseram. Ganância, medo, estupidez e ódio. " (Pág. 164)
Max Brooks


(Trecho do Livro, Guerra Mundial Z, de Max Brooks - Edição Rocco - 2010 Pág 164) 

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Episódio 06 - Quarta Temporada - The Walking Dead

SPOILER
Isca Viva
Episódio 06




Oi, Pessoas!!!

No episódio anterior...

Dessa vez, o episódio anterior não foi "ponte" para o atual. Na verdade, o grupo da prisão são apareceu no trailer inicial, onde foi relembrado o desfecho da temporada passada.

Então... vamos aos fatos?

Amei o episódio! Mais um momento reflexivo da série para um personagem que merece muito uma minuciosa análise de todas as suas nuances. 

O episódio começa com a cena em que o Governador surta e mata todos os seus "soldados", no retorno de um ataque mal-sucedido à prisão. Dali em diante, ele passou um tempo ainda em companhia dos dois caras que restaram do seu grupo - Martinez e o outro (não lembro o nome agora... =\ provavelmente Gabriel sabe...rs) mas foi abandonado por eles.

O Governador está abatido, faminto e aparentemente sem vontade de prosseguir. Vagando sozinho por mais de dois meses...Devo dizer aqui que o visual largado dele foi tudo de engraçado que houve no episódio...rs 

Vimos um Phillip silencioso e estranho, caminhando a esmo até que vislumbra alguém na janela de um pequeno edifício e para lá se dirige. 

No prédio, é recebido por três irmãs (Tara, Lilly e Megan), sendo duas armadas e seu pai doente de câncer de pulmão. Pelo menos foi o que pensei mas com o avançar do episódio vi que a pequena Megan é filha da Lilly e que não sorri muito. Aparentemente seu pai as abandonou há mais de 3 anos... antes de tudo isso começar. As moças estão sobrevivendo aos trancos e, mesmo receosas, permitem que ele fique desde que deixe suas armas. 



A cena familiar trouxe à tona lembranças de sua própria família e de como era viverem juntos. Logo Penny toma conta dos pensamentos do Governador... momento em que ele olha para a foto de sua família e parece ainda mais abatido. É um momento em que todos sabemos o que se passa em sua mente ... é o famoso "E se" ...

"E se" ... sua família não tivesse morrido...
"E se" ... ele tivesse sido mais firme... 
"E se" ... Penny não tivesse morrido...
"E se" ... ele tivesse matado a Michonne...



São as escolhas e os questionamentos que vivem assombrando os sobreviventes desse novo mundo... Todos têm muitos "E se" ... Mas, de alguma forma, é preciso continuar e se manter vivo.

As irmãs lhe oferecem alimento. O Governador lhes ajuda com o pai moribundo... chega até a sair em busca de cilindros de oxigênio. 



Porém o pai já estava mal e não adiantou muito... pouco tempo depois ele vem a falecer, cabendo a Phillip a missão de matar o zumbi do moribundo... A cena choca as irmãs e a pequena Megan se assusta, passando a temer o Governador.

Phillip então, queima a foto da sua família... Esse gesto forte e simbólico, creio que signifique que ele não acredita mais ser possível retornar ao que ele era... Ele agora, assusta as pessoas. (Entendi assim...) 


Após a morte do velho, sentindo-se rejeitado pelas irmãs, Phillip tenta fugir sorrateiramente mas é interpelado por Lilly que pede que as leve consigo. O Governador sabe que seria muito difícil prosseguir com apenas 3 mulheres, não preparadas para o novo mundo mas (não sei porquê) talvez por Megan lhe lembrar sua Penny e representar, para ele, uma chance de fazer diferente... ele aceita partir com as irmãs. 

No caminho o carro quebra e eles são forçados a seguir a pé... Tara - uma das irmãs - machuca o pé e um grupo de zumbis se aproxima... durante a fuga Phillip corre com a Megan nos braços quando cai em um buraco com 3 ou 4 walkers que ele mata literalmente "com as unhas" pois estava sem nenhuma arma. 


Megan o abraça assustada e ele lhe promete não deixar que nada lhe aconteça e aí, nós temos certeza absoluta que ele não vê mais a Megan e sim sua filha Penny... =\



Todo mundo tá lembrado do que ele disse ao Dr. Milton? Milton disse - Phillip, você não era assim... e o Governador respondeu:

"Talvez, se eu fosse assim antes, Penny ainda estivesse viva!"

Enquanto o Governador matava os zumbis no fosso, ouvíamos ao fundo tiros de metralhadora e, de repente, no alto do buraco surge Martinez que agora faz parte de um novo grupo... 

♪ "Que será será?..." ♪
Atenção, chatos de plantão! 
Eu sei que essa música não é tema do episódio... 
"pelamordeDeus"
 ... isso foi um toque final para a minha modesta análise...
 aaaaaaaaaff!

P. S... Novamente, trilha sonora maravilhosa! 

P. S¹ ... Lilly a mais velha e sua filha Megan, e Tara a mais divertida... Nada como rever o episódio no decorrer do dia, já com as legendas para finalmente entender o nome da criatura....rs TARA... =P


P. S² ... Alguém entendeu o título do episódio? Será que teve a ver com o fato dele sair a esmo e os zumbis estarem sempre por perto? Será que foi pelo fato deles caírem no fosso? Será que aquilo era uma armadilha para atrair walkers? Se for por conta do cara sem cabeça que estava amarrado a uma árvore com o dizer "mentiroso" foi muito tosco porque isso só aparece em cenas do próximo episódio e no caso nada a ver com este... Isso se o cara foi amarrado vivo... Não sei... Achei meio no sense... mas enfim... ;)

P.S³ ... Preciso dizer que, mais uma vez, Robert opta por seguir um caminho totalmente diferente do que já foi dado ao personagem em outras mídias. Nesse caso, comparando aos livros... muito muito muito diferente. Essa família aparece no livro, antes de Woodbury... nenhuma delas se chama Lilly. Lilly é uma personagem do volume 2 da série de livros... Não sei dizer se é melhor ou pior, vai depender do desenrolar da história. O que posso dizer é que ele e demais roteiristas vivem dizendo que 

"não teria graça se a história fosse igual. por quê as pessoas iriam querer ver algo que já conhecem?"

DISCORDO TOTALMENTE. Se fosse assim, ninguém jamais adaptaria filmes... as pessoas jamais ficariam reclamando porque mudaram o livro... muito pelo contrário diriam... Ainda bem que mudaram não gostaria de ver um filme igual ao livro... =P 
MAS RESPEITO!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...